Redesign de embalagens marca própria


A marca Great Value do supermercado Wal-Mart, o maior varejista do mundo, está lançando um novo design para sua linha de produtos marca própria nos Estados Unidos. O resultado que abrange um quantidade e variedade enorme de itens poderá ser visto nas prateleiras no final deste mês.

O varejista tinha como objetivo, criar um design mais consistente que fosse reconhecido rapidamente por toda a loja. Dessa maneira os consumidores mais facilmente encontrariam (e comprariam) seus produtos Great Value favoritos. As informações nutricionais estão mais claras, as fotografias mais apetitosas e, sempre que possível, há economia no uso do material empregado nas embalagens.


Existem alguns comentários negativos a respeito da solução visual empregada nesta marca própria. Mas uma coisa não se pode negar, se compararmos as novas embalagens com as antigas (imagem ao lado), podemos ver agora uma unidade muito maior. A composição, as cores, as fotos, os tipos, a cor de fundo, todos os elementos falam a mesma língua. Sempre. Em cada uma das embalagens pode-se ver a identidade da linha inteira.

Fonte: My private brand

Sobre

2 comentários

  1. |

    Sim, vemos a identidade, mas até que ponto se deve ter uma identidade “única” para uma linha tão grande e diversificada?
    A mim me parece que alguns produtos até se tornaram menos “saborosos” e, consequentemente, perderam a força de apelo que tem a embalagem.
    Um achocolatado com a lata branca desperta desejo?
    Olhe o coockie, sem graça, eu não compraria – rs
    E a batatinha… Ah não, branquinha assim parece que esqueceram de deixar ela fritinha o suficiente – hehehe
    Tem coisas que se tem que pensar bem no que mexer, afinal de contas, o que é mais importante: padronizar a identidade da linha ou fazer a conexão com o consumidor e despertar o desejo de compra?

  2. |

    Concordo parcialmente com a Silvia. Que as embalagens não apetecem em geral à compra do produto, ok, mas que a “desidentidade” seria a chave para dar a volta por esse problema, aí eu discordo. A identidade é a chave para a identificação com a marca além do produto. E se for bem feita a identidade, respeitando as características de cada produto, tanto melhor! E o problema dessas embalagens foi justamente acreditar que identidade é uniformidade.

Deixe um comentário

Erro! Este email é inválido.